Archive for Julho, 2009

Julho 7, 2009

Banda H2O Purificados lança primeiro CD em Gurupi


Com cinco anos de estrada no universo da música gospel, os integrantes da ex-Banda S’seis, ressurgem agora com uma nova proposta musical e também com nova denominação, porém, com o mesmo propósito de louvar o nome do Deus Todo Poderoso, levando a palavra do Altíssimo em forma de música a todos os cantos.

Tendo em sua formação os músicos João Fernando (violão e vocal), Luziano (contrabaixo), Paulo Sérgio (bateria) e Wellington (guitarra e vocal), a agora, rebatizada Banda H2O Purificados, prepara o lançamento de seu primeiro CD “Inclinai os Ouvidos”, que acontece neste sábado, 11, a partir das 19h30, na 1ª Igreja do Evangelho Quadrangular de Gurupi, localizada na Avenida Guaporé, entre as ruas 14 e 15, do Setor Leste


O repertório é bastante animado, com músicas no estilo pop e pop-rock. Ao todo, são nove músicas inéditas, sendo sete composições da própria banda, e duas do tecladista Diomar Fontoura. O trabalho apresenta, ainda, dois corinhos bastante conhecidos no meio gospel que são: “Vem com Josué e “Leão de Judá”, com arranjos produzidos pela banda.


O CD “Inclinai os Ouvidos” foi gravado no estúdio da própria banda em Gurupi e remasterizado em Goiânia, na Bara Agência de Comunicação, do músico Zambelê.

Após o lançamento em Gurupi, a Banda H2O Purificados, dará continuidade ao trabalho de divulgação em várias cidades do Tocantins.


SERVIÇO

O quê? – Lançamento do CD “Inclinai os Ouvidos

De quem?- Banda H2O Purificados

Onde? – 1ª Igreja do Evangelho Quadrangular de Gurupi Avenida Guaporé, entre as ruas 14 e 15, do Setor Leste

Quando? – Sábado, dia 11, às 19h30

Preço do CD: R$ 100

Sua Excelência, o Muro

Julho 6, 2009

Alguém pode até me chamar de saudosista, de um sonhador, mas esta semana, andando pelas ruas de Gurupi, no estado do Tocantins, reparei numa muma espécie de cultura arquitetônica que virou mania nesta que é conhecida como a “Capital da Amizade”. Estou falando do muro!

Recordo-me quando aqui chequei em 1983, vindo de Brasília, o que mais me chamava a atenção eram as famílias sentadas em frente de suas casas, no fim de tarde, num bate-papo descontraído e animador.

Lembro-me que a gente ainda se podia dar ao luxo de deixar nossos carros estacionados no meio da rua, sem nos preocuparmos em trancá-los ou com a instalação de alarmes contra furtos.

Bons tempos aqueles, onde não existia a preocupação de construirmos muros ou até mesmo muralhas ao redor de nossas residências para que não fossemos mais uma vítima dos “amigos do alheio”

Hoje, os tempos são outros. O cidadão honesto se vê obrigado a “ficar preso” em seu próprio domicílio enquanto muitos marginais andam à solta por aí, só esperando uma boa oportunidade para cometer outro delito.

A construção de muros virou a modamania do momento em Gurupi. Têm muros de todas as espécies e para todos os gostos. Existe até, em alguns casos, a preocupação de morador em caprichar mais na feitura do muro, mesmo que a sua casa não seja assim, digamos, uma mansão!

Eu sei que a indústria de construção de muros prospera a passos largos em Gurupi. Ter uma casa suntuosa ou até mesmo um barraco mais humilde, mas com um muro bem feito e traçado arquitetônico arrojado é sinal de status na cidade.

Então, diante dessas despretensiosas considerações, só resta a nós, cidadãos de bem, darmos viva ao muro!

Viva ao muro!

Vista panorâ,ica da cidade de Gurupi, no Tocantins

Vista panorâmica da cidade de Gurupi, no Tocantins