Archive for Dezembro, 2009

Dr. Xereta visita a pediatria do Hospital Regional de Gurupi

Dezembro 28, 2009

Na pele do Dr. Xereta, o ator Vinícius Martins leva alegria às crianças internadas no Hospital Regional de Gurupi

Numa iniciativa do Grupo de Humanização, as crianças internadas no Setor de Pediatria do HRG – Hospital  Regional de Gurupi, tiveram uma manhã diferente na quarta-feira, 23.  Os músicos da Renovação carismática Católica, Rodrigo Martins e Ludmilla Fernanda percorreram as enfermarias cantando  as tradicionais canções natalinas e levando alegria para as crianças e seus acompanhantes.

A pequena Fernanda e o Dr. Xereta

Mas a surpresa maior ficou por conta do personagem Dr. Xereta, vivido pelo ator e produtor cultural Vinícius Martins que conseguiu tirar boas gargalhadas dos pequenos. Foi o caso da pequena Fernanda Siqueira Alves, de sete anos, que por causa de uma queda onde fraturou a perna esquerda, terá que passar as festividades do Natal no hospital. “Ele tem num nariz grande e é muito engraçado”, afirmou Fernanda.

Já Lorrandson, de 13 anos, fez  questão de fazer um registro fotográfico ao lado do Dr. Xereta. Sua mãe, a dona de casa Sirlene  Pereira da Silva, disse que ficou encantada com  tamanha demonstração de atenção e carinho para  com o filho.

E é  de ações como essas que  os pacientes internados no HRG têm um mecanismo a mais na recuperação, segundo informa Robson Zavasque, coordenador  do  Grupo de Humanização, criado há mais de  seis anos e que é formado por servidores e voluntários.

O coordenador do Grupo de Humanização do HRG, Robson Zavasque, destaca que o  resultado do trabalho desenvolvido pelo grupo e demais parceiros voluntários,  é extremamente significativo, pois o paciente fica feliz em saber que existe a preocupação não só com a cura da doença, mas também com o bem-estar dele próprio.

“No caso das crianças internadas o resultado positivo do trabalho desenvolvido é ainda mais gratificante”, afirma Robson, já que os pequenos demoram mais a se acostumar com o ambiente hospitalar. “Por este motivo,  a equipe multiprofissional do HRG   busca, de forma continuada, humanizar ainda mais o atendimento dos pacientes internados”, finalizou.

Ludmilla Fernanda e Rodrigo Martins cantaram canções natalinas

Arte e cultura marcam posse de Lucirez Amaral na presidência da Associação de Artes de Gurupi

Dezembro 17, 2009

Lucirez Amaral, presidente da AAG

A sociedade civil organizada da cultura gurupiense e a Secretaria Municipal de Cultura se uniram para realizar na noite de terça-feira,15, uma grande movimentação em Gurupi. O palco escolhido para  exteriorizar o talento dos nossos artistas foi o salão de eventos do Centro Cultural Mauro Cunha que,  agora, conta com uma novidade: está climatizado.

Dorivã: musicalidade tocantinense

O cantor e compositor Dorivâ, além de rever velhos amigos e parceiros na música, lançou em grande estilo o  CD Taquarulua – Um Canto do Brasil. Trata-se de um trabalho com excelente acabamento acústico, com doze  canções sendo a maioria autorais e que gravado no Studio Up Music em Goiânia (GO) em julho de 2007, tendo Luiz Chaffin assinado a direção musical. Ao final de cada melodia cantada, Dorivã  recebia o carinho e muitos aplausos da platéia.

Como parte da programação cultural, o poeta e jornalista Gilson Cavalcante autografou o seu  livro de poesia O Bordado da Urtiga, vencedor da edição 2008 da Bolsa de Publicações Dr. Maximiano da Matta Teixeira, promovida pela Fundação Cultural do Tocantins. O autor tem publicados ainda os livros 69 Poemas – Dos Lençóis e da Carne,1983, em parceria com Hélverton Baiano, Lâmpadas ao Abismo, 1992, Ré/Inventário da Paisagem’, 1995, e Poemas da Margem Esquerda do Rio de Dentro, 2002.

Gilson Cavalcante declamou poesias e lançou livro

ARTE

Em meio a muita música e poesia, a  artista plástica e ativista cultural Lucirez Amaral tomou posse na presidência da AAG – Associação de Artes de Gurupi, para o biênio 2010/2011. Lucirez destacou a importância das entidades representativas da cultura gurupiense par ao fortalecimento não só da classe artística, mas também, na junção de forças para que sejam implementadas políticas públicas consistentes para o setor cultural da cidade e que não sofram problemas de continuidade.

Ana Márcia Barros, presidente da AGL

Este também é o pensamento da presidente da Academia Gurupiense de Letras, Ana Márcia Barros, que aproveitou a ocasião para cobrar do prefeito Alexandre Abdalla  a instituição de políticas públicas voltadas para o setor literário, já que, segundo ela, existem na cidade quase  duzentos escritores com livros publicados. “É preciso que a Secretaria municipal de Educação do  institua a matéria interdisciplinar de Literatura Gurupiense para que nossos escritores sejam realmente valorizados  pelo poder público, bem como, para que os alunos conheçam a produção literária local que, além de diversificada, é bem criativa”, afirmou.

Chico Chokolate, secretário de Cultura

Já o secretário de Cultura do município, Chico Chokolate disse que a experiência foi muito positiva e que pretende realizar outros eventos do gênero. O secretário também enfatizou que a palavra de ordem em sua gestão é parceria, pois segundo ele, a arte pede passagem em Gurupi “e se depender  da classe artística gurupiense  os caminhos sempre estarão abertos”.

PARTICIPAÇÃO

Participaram do evento no Centro Cultural Mauro Cunha a Secretaria Municipal de Cultura,  Associação de Artes de Gurupi – AAG, Associação dos Compositores e Músicos de Gurupi – ASCOMG, e Academia Gurupiense de Letras – AGL.

Programação movimentada na comemoração dos seis anos do Programa Pedagogia Hospitalar do Hospital Regional de Gurupi

Dezembro 15, 2009

As crianças internadas na pediatria do HRG recebem atenção especial

Na terça-feira, 15, o Setor de Pediatria do HRG – Hospital Regional de Gurupi e a Coordenação de Estágio do curso de Pedagogia do Centro Universitário Unirg, comemoraram o sexto aniversário de criação do Programa de Pedagogia Hospitalar.

Para marcar a data, foi preparada uma programação especial que começou às nove horas, com abertura pela Banda de Música Municipal Cinei Santos Miranda. Em seguida, haverá apresentações teatrais com a Companhia de Teatro  Família Alegria, formada por acadêmicos do quinto período de Pedagogia. A programação prosseguiu às 11 horas com a apresentação do espetáculo de fantoche Família Higiênica e depois, entrega de lembrancinhas às crianças internadas na Pediatria do HRG.

Para a médica Maria Antonieta da Silveira, coordenadora do Setor de  Pediatria do HRG,   qualquer unidade hospitalar  é, por excelência, um ambiente carregado de emoções. “A doença exclui a criança de seu ambiente, imobilizando-a social e intelectualmente”, ressaltando que junto ao fato de estar excluída de seu ambiente, de estar doente e ser diferente de seus colegas de escola, aparece com freqüência uma queda da auto-estima.

A médica informou que essas crianças sofrem pela doença, pelo distanciamento do ambiente familiar e dos amigos, e de seu ambiente social, e que a intervenção pedagógica no HRG já é uma realidade positiva nesses seis anos de existência no ambiente hospitalar, graças à  parceria com o Centro Universitário UnirG.

A educadora Maria Botelho Pinheiro, que coordena o estágio do curso de Pedagogia do Centro Universitário Unirg,   explica que o Programa de Pedagogia Hospitalar do HRG é  um espaço pedagógico dentro do hospital, com propostas educativo-escolares para crianças e adolescentes, objetivando proporcionar experiências e vivências de aprendizagem, fortalecer a manutenção dos vínculos escolares, mantendo o elo entre o aluno e sua escola de origem, além de promover um espaço prazeroso de interação social e favorecer a reinserção escolar após a hospitalização, prevenindo a evasão escolar, bem como oferecer um campo de ensino e pesquisa.

Botelho destaca ainda que o Programa de Pedagogia Hospitalar   busca recuperar a socialização da criança por um processo de inclusão, dando continuidade a sua aprendizagem. “A inclusão social será o resultado do processo educativo e reeducativo. A escola é um fator externo à patologia, logo, é um vínculo que a criança mantém com seu mundo exterior. Se a escola deve ser promotora da saúde, o hospital pode ser mantenedor da escolarização. E escolarização indica criação de hábitos, respeito à rotina; fatores que estimulam a auto-estima e o desenvolvimento da criança e do adolescente” finalizou .

Vídeo da Sessão Solene de aniversário de dez anos de fundação da Academia Gurupiense de Letras

Dezembro 9, 2009

O vídeo mostra como foi a sessão solene que marcou o décimo aniversário de fundação da Academia Gurupiense de Letras, a primeira a ser criada numa cidade do interior do Tocantins, por iniciativa dos escritores Zacarias Martins e Gil Correia. A solenidade aconteceu dia 28.11.2009, no Centro Cultural Mauro Cunha, em Gurupi – Tocantins

FICHA TÉCNICA:
Programa Sil TV Notícia, da emissora Sil TV – Canal 19, afiliada da Rede TV! em Gurupi – Tocantins

Produção: Zacarias Martins
Reportagem: Netto Reis
Imagens: Renato Costa
Edição: Maurício Pinheiro

Projeto de incentivo à leitura movimenta alunos de escola de Divinópolis do Tocantins

Dezembro 7, 2009

Pelo quarto ano consecutivo a Escola Municipal Isabel Carlos Wanderley, de Divinópolis do Tocantins,  promoveu o Projeto Leitura em Foco, cujo público-alvo foram os alunos do Ensino Fundamental, bem como, aqueles que estudam pelo Projeto  EJA (Educação de Jovens e Adultos). O encerramento das atividades aconteceu no último dia 04, no auditório do Centro de Convenções da cidade e teve  a participação de cerca de 330 alunos.

O público lotou o auditório para prestigiar o acontecimento

De acordo com a professora e poetisa Suely Rocha, uma das coordenadoras do projeto,  as atividades já vinham sendo colocadas em práticas no decorrer  do ano letivo, tendo por objetivo desenvolver o senso crítico e o hábito da leitura. “Promovemos  gincana, estudos dirigidos sobre gêneros textuais, apresentações de poesias, dramatizações, produções de mini-livros, bem como, viabilizamos a participação dos alunos em eventos culturais como o Salão do Livro,  que aconteceu em Palmas”, explicou

Andressa, recebe o prêmio como Aluna destaque das mãos da professora Suely Rocha

Celma Ferreira Benício, gestora da escola destacou a  importância do incentivo dos  pais, educadores e comunidade em geral no processo de despertar o gosto da leitura no alunado. “É preciso ter fome de leitura, pois ela é que nos move e, através dela é que podemos encarar os desafios do cotidiano com mais facilidade”, acrescentou

Um grupo de alunas fez o desfile simbólico das ações desenvolvidas pelo projeto

Na  abertura oficial do evento  foi apresentado o espetáculo teatral  O anuncio do Anjo Gabriel a Maria e que foi levado ao palco pelos alunos da primeira  e segunda fase, com reflexão feita pela professora Suely Rocha. Em seguida houve desfile de todas as ações desenvolvidas no decorrer do ano, com recital de literatura de cordel intitulado  de Retrospectiva 2009, de autoria da dupla Suely Rocha e Bárbara Bulhões.Também mereceu destaque as apresentações de grupos de dança e o show de calouros. No encerramento foi feita a   entrega de prêmios dos alunos destaques e mães que mais atuaram na escola durante o ano letivo.

Pontos de Cultura são selecionados pelo Ministério da Cultura

Dezembro 5, 2009

Cinco projetos de escolas estaduais do Tocantins que participaram do Edital Bolsa Agente Escola Viva 2009 foram selecionados para receber incentivo financeiro para execução de projetos culturais. A Secretaria de Cidadania Cultural do Ministério da Cultura (SCC/MinC) divulgou a relação com as 100 propostas selecionadas em todo o país.

Palmas, Miranorte, Arraias, Porto Nacional e Gurupi são os municípios que vão receber os projetos. Cada projeto será realizado em parceria entre o Ponto de Cultura e uma Escola da Rede Pública de Ensino e por 03 estudantes que receberão, individualmente, uma bolsa de R$ 380,00 para desenvolver atividades artísticas na escola. Em Gurupi, o Centro de Ensino Médio de Gurupi foi o selecionado. A unidade escolar tem em seu histórico o trabalho de cerca de 40 anos desenvolvendo de forma interdisciplinar ações de arte e cultura.

De acordo com o presidente do Ponto de Cultura Sorria Meu Bem de Gurupi, Thomas Batista, o financiamento do projeto pedagógico do grupo intitulado “Os jovens e as Artes Cênicas na Escola” irá contribuir significativamente para que os alunos permaneçam por mais tempo na escola atuando em atividades como dança e teatro.

“Essas atividades, além de melhorar a qualidade do ensino, livrará os jovens participantes de situações de risco social como a marginalidade e violência, estes tão presentes em locais com pouca oferta de cultura e lazer”, disse Thomas.

A professora de Artes no CEM de Gurupi, Lucirez Amaral, membro do Conselho de Cultura do Estado do Tocantins ressalta que o projeto será desenvolvido de forma sustentável, e o trabalho com artes cênicas resgata ainda mais esses valores de cultura aliada à sustentabilidade.

O Projeto Em todo o país foram investidos recursos na ordem de R$ 4,3 milhões. Cada proposta selecionada receberá R$ 43.680,00 – R$ 10 mil para o Ponto de Cultura, R$ 20 mil para a instituição educacional, R$ 5 mil para o professor coordenador do projeto e o restante em três bolsas mensais de R$ 380,00 para os estudantes participantes, durante um ano.

Trupe da Cia de Teatro Sorria Meu Bem, quando fazia uma apresentação para as crianças internadas no Setor de Pediatria do Hospital Regional de Gurupi

Relação de Escolas Selecionadas

1. Cultura em Rede – Inclusão em Forma de arte /Escola Estadual Vila União – Palmas

2. Associação Cultural Chapada dos Negros / Colégio Estadual Joana Batista Cordeiro – Arraias e Regiões Circunvizinhas

3. Ponto de Cultura Sorria Meu Bem / Centro de Ensino Médio de Gurupi – Gurupi

4. Engenho Cultural / Centro de Ensino Médio – Cavalcante – Miranorte

5. Ponto de Cultura Cinefilela Ciliodioboca /Escola Estadual Frei José Maria Audrin – Porto Nacional

(Fonte: Secom/TO)

Tocantinenses são apresentados aos preceitos da Fé Bahá’í

Dezembro 3, 2009

Uma nova visão religiosa começa a ganhar corpo no Tocantins e a também novos adeptos e simpatizantes a cada dia que passa. Trata-se da Fé Bahá’í, que, por enquanto, se encontra presente em dois pólos no Estado: Palmas e Gurupi, onde, desenvolve suas ações junto às comunidades, entre as quais chamam a atenção os cursos de aperfeiçoamento humano, objetivando promover mudanças de atitude, com reflexões sobre a vida do espírito.

Ednéa Rezende

Recém-eleita Delegada da Assembléia Espiritual do Tocantins, a escritora gurupiense Ednéa Rezende explica que a Fé Bahá’í é uma religião monoteísta fundada por Bahá’u’lláh, na Pérsia, hoje, Irã,  durante o século XIX, que enfatiza a unidade espiritual da humanidade.  “Trata-se de uma religião independente que possui as suas próprias leis, escrituras sagradas, administração e calendário. Mas não possui dogmas, clero, nem sacerdócio”, ressalta a escritora.

Abdul-Bahá (Servo de Deus)

De acordo com Ednéa Rezende, os  ensinamentos Bahá’ís atribuem grande importância ao conceito de unidade das religiões, onde a história religiosa da humanidade é vista como um processo de desenvolvimento gradual, em que surgem diversos Mensageiros Divinos com ensinamentos adequados às necessidades de cada momento e à maturidade de cada povo.Esses mensageiros incluem Krishna, Abraão, Buda, Jesus, Maomé e, mais recentemente, O Báb e Bahá’u’lláh.

Santuário do Báb em Haifa, Israel

Ednea Rezende lembra que  segundo os ensinamentos Baha’is, a humanidade encontra-se num processo de evolução coletiva a caminho de uma civilização mundial, e as suas necessidade atuais centram-se, essencialmente, no estabelecimento gradual da paz, justiça e unidade a uma escala global.

Templo Bahai Mãe da Índia ver http://www.bahai.pt

Com aproximadamente 7 milhões de adeptos, a Comunidade Bahá’í é a segunda religião mais difundida no mundo, superada apenas pelo Cristianismo, conforme afirma a Enciclopédia Britânica. “Os bahá’ís residem em mais de 200 países do mundo, em praticamente todos os territórios e ilhas do globo.  No Brasil a Comunidade Bahá’í está estabelecida desde fevereiro de 1921 e hoje é reconhecida por estabelecer projetos de desenvolvimento econômico e social em diversas regiões do país”, afirmou Ednéa.

ADMINISTRAÇÃO BAHÁ´Í

Edifício sede da Casa Universal de Justiça em Haifa, corpo administrativo da Comunidade Internacional Bahá'í

Por não ter clero, nem sacerdócio a administração da Fé Baha’i é essencialmente participativa. As atividades são sempre coordenadas por corpos de nove membros eleitos pelos próprios Bahá’ís. Todos os Bahá’ís maiores de 21 anos podem votar e ser votados. Nas eleições Bahá’ís não existe qualquer tipo de candidatura, nomeação, campanha eleitoral ou partidos.

Estes noves membros formam as Assembléias Espirituais Locais, em cada cidade onde os Bahá’ís existem no mundo. Estes membros eleitos por sua vez, elegem as Assembléias Regionais, que elegem a Assembléia Nacional. Por fim, os membros eleitos na Assembléia Espiritual Nacional elegem os membros da Casa Universal de Justiça, que é a instituição Suprema da Fé Bahá’í.

Nenhum indivíduo, ao ser eleito em quaisquer das instituições, possui autoridade individual. As decisões são de caráter consultivo e são válidas somente se o “corpo” estiver completo, com o número mínimo de indivíduos (quorum).

A ordem administrativa Bahá’í foi delineada por seu Profeta-Fundador Bahá’u’lláh no Seu Livro Kitáb-i-Aqdas, e por ‘Abdu’l-Bahá em A Última Vontade e Testamento.

Casa de Adoração Bahá'í do Chile a ser chamado Templo de Luz

O que ensina a Fé Bahá’í

A Unidade da Humanidade: “… hoje todos os horizontes do mundo estão iluminados com a luz da unidade… fomos criados para levar avante uma civilização em constante evolução…”

A livre e independente busca da verdade: “A luz é boa, não importa em que lâmpada brilhe… uma flor é bela, não importa em que jardim floresça…”

A eliminação de todas as formas de preconceitos e discriminação: “…somos as folhas e os ramos de uma mesma árvore… as gotas de um único mar…”

A igualdade de direitos e oportunidades para o homem e a mulher: “A humanidade assemelha-se a um pássaro, uma asa é o homem e a outra, a mulher. O pássaro não pode alçar vôo sem o equilíbrio dessas duas asas…”

A harmonia essencial entre a religião, a razão e a ciência: “A verdade é uma só e é indivisível… o progresso da humanidade depende desses fatores…”

Educação compulsória universal: “O homem é uma mina rica em jóias de inestimável valor, a educação, tão somente, poderá fazê-la revelar seus tesouros…”

A revelação divina é progressiva: “Deus é um, a religião é uma, a humanidade é uma… o objetivo da criação humana é conhecer e adorar a Deus… Todas as religiões provêm de um mesmo Deus…”

(Todas as frases entre aspas citadas, são das Sagradas Escrituras Bahá’ís)

Santuário bahai de Bab e seus jardins, centro mundial da religião, em Haifa

César Halun lança livro sobre a origem dos municípios tocantinenses

Dezembro 2, 2009

O deputado Cesar Halun autografa seu livro em Gurupi, numa promoção da Academia Gurupiense de Letras

Numa promoção da Academia Gurupiense de Letras (AGL), o deputado estadual César Halum (PPS) lança, na quinta-feira (03), o livro “Municípios Tocantinenses – Suas Origens, Seus Nomes”. A noite de autógrafo acontece às 20 horas, no Centro Cultural Mauro Cunha, em Gurupi.

Prefaciado pelo professor Ruy Rodrigues, o livro de Halum chama a atenção para a questão da formação de uma identidade como a principal contribuição desse seu trabalho literário.

O livro tem 360 páginas, e segundo o autor, foi escrito depois de um trabalho de pesquisa que durou 11 meses e envolveu assessores de seu gabinete. Durante esse período eles levantaram informações sobre como cada um dos 139 municípios tocantinenses nasceram, como foi a fundação, emancipação de distritos, primeiros moradores e o porquê de cada nome dado às cidades tocantinenses.

De acordo com a escritora Ana Márcia Barros, presidente  da Academia Gurupiense de Letras, o lançamento do livro do deputado César Halum é apenas a primeira de muitas ações que a academia pretende colocar em prática para divulgar obras de autores tocantinenses.

“Dentro daquilo que nos for possível, vamos fazer parcerias e buscar dar suportes para aqueles escritores tanto de Gurupi quanto de outras localidades e que pretendam divulgar seus trabalhos em Gurupi”, finalizou a presidente.

Nova diretoria da Aceto será eleita dia 12

Dezembro 2, 2009

A nova diretoria da Associação dos Cronistas Esportivos do Tocantins-Aceto será eleita no próximo dia 12, a partir das 16 horas, no Atenas Clube,  em Palmas, quando acontece também uma confraternização com os cronistas esportivos do Tocantins.

Segundo o presidente atual da Aceto, Gilmar Santos, apenas uma chapa se inscreveu dentro do prazo estipulado no edital.   “O prazo expirou no último dia 30 e a Chapa inscrita foi a Aceto Forte, encabeçada pelo jornalista Gil Correia, atual vice-presidente da entidade, que conforme prevê o estatuto da entidade, encaminhou a relação dos 15 nomes que compõem a diretoria, sendo nove da executiva e seis do conselho fiscal, bem como o ofício com registro da chapa”, explicou o presidente.

Para Gil Correia, agora é o momento de consolidação da Aceto, e para isso afirmou que pretende, juntamente com toda a diretoria, fazer um trabalho de fortalecimento da classe e dos colegas cronistas esportivos em todos os veículos do Tocantins.

“Considerando que a Aceto foi criada em 2007, entendemos que o atual presidente fez o que foi possível, ainda mais dentro de um contexto não muito favorável em nosso estado, mas vamos continuar com o trabalho, tendo inclusive o Gilmar como parceiro e na condição de vice-presidente da entidade”, explicou Correia.

Entre as metas propostas pelo candidato único a presidente, estão o fortalecimento da entidade perante os colegas e as respectivas empresas, estreitar contatos com associações e federações esportivas, para propor parcerias e trabalhos conjuntos visando o crescimento profissional dos jornalistas esportivos, sentar e discutir com o presidente da Federação Tocantinense de Futebol a forma de credenciamento dos profissionais de imprensa para as competições esportivas de 2010, buscar formas legal junto às universidades e faculdades do Tocantins, par a viabilização de um curso de extensão ou de aperfeiçoamento específico para os profissionais da imprensa esportiva, entre outras.

“Queremos também fortalecer o nome da nossa entidade junto a Associação Brasileira de Cronistas Esportivos – ABRACE, e uma das metas é conseguir a filiação de 20 colegas na entidade nacional e de 50 na entidade estadual, para que nenhum colega sofra o constrangimento de ao fazer qualquer cobertura em outros estados das nossas equipes em competições nacionais e regionais, e seja impedido de adentrar nos gramados por falta de credenciamento autorizado. Isso já aconteceu até mesmo aqui dentro do Estado e para isso vamos estar atuantes e vigilantes na orientação dos nossos associados e na defesa do direito de cada um que esteja devidamente regulamentado e em dias com as obrigações associativas”, ressaltou Gil Correia.

Chapa Aceto Forte

Presidente: Gil Correia

1º Vice-presidente: Gilmar Santos

2º Vice-presidente: Salomão Venceslau

Diretor Secretário: Zacarias Martins

Diretor Financeiro: Rogério Rodrigues

Diretor de Patrimônio: Edmilson Silva

Diretora Social: Alcione Luz

Diretor Jurídico: Breno Mário

Conselho Fiscal

Titulares:

Ademar Costa

Edson Fonseca

Jorge Valeriano

Suplentes:

Alcides Gonçalves

Lileco Silva

Lucas Ferreira

O jornalista Gil Correia encabeça a chapa única da diretoria da ACETO

Grande festa literária de Gurupi

Dezembro 2, 2009

Irmortais da Academia Gurupiense de Letras e da Academia Tocantinense de Letras num momento de confraternização, no Centro Cultural Mauro Cunha

Uma noite literária em grande estilo. Assim foi a sessão solene em comemoração ao décimo aniversário de criação da AGL – Academia Gurupiense de Letras, a primeira a ser fundada numa cidade do interior tocantinense. O evento aconteceu no sábado, 28, nas dependências do Centro Cultural Mauro Cunha, quando, na oportunidade, o escritor Eliosmar Veloso, depois de dois mandatos na presidência da instituição, passou o cargo para a poetisa e escritora Ana Márcia Barros.

O escritor Eduardo Silva de Almeida, presidente da ATL – Academia Tocantinense de Letras, fez questão de prestigiar o acontecimento e veio de Palmas com uma comitiva composta ainda pelos escritores Odir Rocha, Mário Ribeiro Martins e Juarez Moreira Filho. Também de Palmas compareceu o escritor e poeta José Milton Oliveira Santos que é membro correspondente da AGL na capital tocantinense.

Ao assumir a presidência da AGL, Ana Márcia Barros reafirmou sua determinação na busca de mecanismos que possibilitem a valorização dos escritores de Gurupi, independente de serem veteranos ou iniciantes. “Defendemos que seja instituída nas escolas da rede municipal de ensino a matéria interdisciplinar de Literatura Gurupiense para que os alunos de Gurupi conheçam melhor o trabalho de nossos autores”, disse Ana Márcia, lamentando a inexistência de políticas públicas voltadas para a literatura local

Nova Imortal

Na solenidade festiva da AGL a escritora Marilde Gomes de Almeida tomou posse na cadeira 26 do quadro de membros efetivos. “Sinto-me honrada em participar desta academia de letras, mas tenho também plena consciência de que, a partir de agora, aumenta ainda mais a minha responsabilidade enquanto escritora. Por isso, vou continuar buscando me aperfeiçoar ainda mais minha produção textual”, afirmou Marilde.

A mais nova imortal da Academia Gurupiense de Letras recebeu as boas-vindas do orador oficial, Gil Correia, que decorreu sobre seu méritos literários.
”Saúdo a nossa companheira de letras, colega de academia e irmã em Cristo, Marilde de Almeida Gomes, ensejando sucesso, saúde e paz para juntos caminharmos muito ainda pelo fortalecimento cultural da nossa academia e pelo fortalecimento da literatura tocantinense, juntamente com todos aqueles que entendem o quanto a cultura é importante para o resgate da cidadania e desenvolvimento de um povo”, destacou Gil Correia.
Lançamento
Outro destaque da sessão solene foi o lançamento do livro “O Educador Itinerante”, do professor Albenzio Eloy dos Santos, membro correspondente da AGL em Goiânia (GO), onde optou por fazer uma biografia romanceada sobre o professor José Seabra de Lemos, que, em vida, muito contribuiu com o setor educacional em Gurupi, na época que a cidade pertencia ainda à região no médio norte goiano.

Mesa das autoridades composta pelo deputado federal Laurez Moreira, escritores Juarez Moreira Filho, Eliosmar Veloso, Eduardo Almeida (Presidente da ATL), Odir Rocha, Mário Ribeiro Martins e Ronaldo Teixeira. Ao fundo, Ana Márcia Barros faz seu discurso de posse na presidência da AGL

A escritora Marilde Gomes fez o seu discurso de posse na cadeira 26 da Academia Gurupiense de Letras

Professor Albenzio Eloy dos Santos falou sobre o seu livro "O Educador Itinerante", que retrata a trajetória de José Seabra de Lemos

Ana Marcia Barros (Presidente da AGL), Marilde Gomes, Zacarias Martins e deputada estadual Josi Nunes

A Secretária do Trabalho e Desenvolvimento Social do Tocantins, Dolores Nunes, Zacarias Martins e Marilde Gomes, festejando os dez anos de fundação da Academia Gurupiense de Letras

Zacarias Martins, Juarez Moreira Filho, professor Albenzio autografando seu livro e Mário Ribeiro Martins. No fundo, o advogado Ney Luz e Silva