… E a história se repete

Qual é a cara de um jornalista? Acaso jornalista tem cara padrão? Mas, afinal, o que é preciso para se identificar um jornalista num evento de vulto como é o carnaval de rua de Gurupi e facilitar-lhe o trabalho enquanto uma multidão se diverte?

Quem pensou que bastava uma credencial expedida pela comissão organizadora do evento, ou mesmo, o crachá da empresa em que trabalha ou, quem sabe, a carteira de identidade da FENAJ –Federação Nacional dos Jornalistas Profissionais, se enganou enormemente.

Como nos anos anteriores, a empresa que terceirizou os camarotes no circuito da folia, montado na Avenida Goiás, colocou um grupo de seguranças despreparados que, a todo o custo, dificultou o trabalho dos profissionais que fazia a cobertura do Gurufolia Elétrico.

Teve profissionais da comunicação de Palmas e de Goiânia que foram barrados no acesso aos camarotes, mesmo tendo si identificado como jornalistas e explicado que estavam ali a trabalho.

Para os seguranças, de plantão na entrada dos camarotes, jornalista eram apenas os cinegrafistas das emissoras de TV, ou ainda, os fotógrafos, desde que apresentassem uma máquina profissional e bem equipada de apetrechos. Quanto maior a máquina, mais facilidade se teria ao acesso dos camarotes.

Nem os jornalistas gurupienses escaparam da ação desses despreparados seguranças. O curioso é que esse tipo de coisa (e com a mesma empresa) já vem acontecendo há anos sem que nada seja feito para se reverter a situação. Afinal de contas é a imagem do carnaval de Gurupi que está em jogo.Se até os profissionais da comunicação são tratados com desprezo por esses seguranças, imagine, só, o cidadão comum.

É preciso que a Prefeitura de Gurupi e os organizadores do carnaval da cidade tomem providência para que esse tipo de coisa não volte acontecer mais.

Nesse momento de dificuldades financeiras por que passa o município, quanto mais notícias positivas sejam divulgadas na mídia, melhor será para todos, já que todos ganham.

Agora, dificultar o trabalho dos profissionais de imprensa durante a maior festa de carnaval do interior do Tocantins, certamente não está com nada. Como homem empreendedor e de visão ampla que é, o prefeito de Gurupi, Alexandre Abdalla, certamente não aprova a atitude desses seguranças.

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: