Posts Tagged ‘Fundação bradesco’

Assista a reportagem da Sil TV (Rede TV!), sobre o aniversário de 11 anos de fundação da Academia Gurupiense de Letras

Dezembro 3, 2010
Anúncios

Sessão solene marca o aniversário de onze anos da AGL no Centro Cultural Mauro Cunha

Dezembro 2, 2010

O presidente da Academia Tocantinense de Letras, Eduardo Almeida e este blogueiro durante a solenidade da AGL

Na terça-feira (30/11), a Academia Gurupiense de Letras (AGL), realizou sessão solene no Centro Cultural Mauro Cunha, para comemorar os seus onze anos de fundação, e que contou com a presença de um expressivo público. Foi uma festa memorável e que teve uma programação cultural movimentada, com apresentações da Banda de Música Municipal Cinei Santos Miranda e do cantor WPresley Jorge.

Odir Rocha, Osmar Casagrande, Ana Márcia, Eduardo Almeida, Mario Ribeiro Martins e o garoto Gabriel

Para prestigiar o evento, integrantes da Academia Tocantinense de Letras (ATL), capitaneados pelo presidente, Eduardo Almeida, vieram de Palmas e mostraram-se maravilhados com o que assistiram.

A mais antiga instituição do gênero fundada numa cidade do interior do Tocantins, a AGL é a prova inequívoca de que Gurupi sempre esteve na vanguarda dos movimentos culturais, principalmente, desde à época que esta região fazia parte do Estado de Goiás.

Um grupo de alunos da Escola de Canuanã, da Fundação Bradesco, assistiu, pela primeira vez, uma sessão solene de Academia de Letras

Na solenidade deste ano, a Academia Gurupiense de Letras promoveu a entrega do Diploma de Honra ao Mérito para veículos de comunicação, personalidades e instituição que de alguma forma contribuíram para a divulgação e o fomento do fazer cultural e incentivo ao hábito da leitura.

Receberam o Diploma de Honra ao Mérito a Sil TV – Canal 19, a TV Gurupi – Canal 8, a Organização Jaime Câmara, além da Rádio Nova FM e a Escola de Canuanã, da Fundação Bradesco, em Formoso do Araguaia. O escritor Osmar Casagrande e o maestro Alexandre Morais, regente da Banda de Música Cinei Santos Miranda, também receberam o diploma.

Na oportunidade, também foram lançados os editais para a abertura de vagas para as cadeiras 28 e 29 do quadro de Membros Efetivos, bem como, de mais duas vagas no quadro de Membros Correspondentes. Os interessados podem ter mais informações pelo endereço eletrônico agl-to@bol.com.br

Janjão se apresenta na Escola de Canuanã da Fundação Bradesco

Julho 3, 2010

Janjão e eu, antes da apresentação do espetáculo

Nos dias 1 e 2 de julho, estive na Escola de Canuanã, da Fundação Bradesco, no município de Formoso do Araguaia, pegando carona na apresentação da trupe da Cia de Teatro Sorria Meu Bem, que foi levar mais uma edição projeto Circo do Nelore, realizado pela Associação de Criadores de Nelore do Tocantins (ACNT), que engloba ainda palestras e distribuição de uma cartilha educativa.

A turma estava animada para assistir o espetáculo

À noite do primeiro dia de nossa chegada à Canuanã,  e antes da apresentação do espetáculo Sorria Meu Boi pelos atores Vinícius Martins, Fernando França, Soraine Morais, Luiza Quedes e Ranielly da Silva Costa, fiz  uma apresentação de ventriloquismo com o boneco Janjão e que chamou a atenção dos presentes, principalmente, das crianças.

O Janjão chamou mesmo a atenção dos alunos

No dia seguinte, pela manhã, mais  apresentações, desta feita, também para os pais dos alunos, já que estava sendo realizada uma reunião de encerramento do semestre.

Janjão arrrumou uma verdadeira legião de fãs na Escola de Canuanã

A Escola

A  Escola-Fazenda Fundação Bradesco Canuanã, foi inaugurada em 5 de julho de 1973, a 60 km da Cidade de Formoso do Araguaia. Na época, a região pertencia ao Estado de Goiás, hoje pertence ao Tocantins.

A escola funciona em regime de internato. Ocupa uma área total de 2.549,07 ha, com 72.343,14 m² de área construída.  Mais de 900 alunos  estão matriculados  na escola.

Características Regionais

A Escola está às margens das águas límpidas do rio Javaés, em frente à Ilha do Bananal, maior ilha fluvial do mundo, considerada Patrimônio da Humanidade desde 1.953.

A região tem fauna, flora e paisagens exuberantes, e se caracteriza pelo potencial econômico agropecuário, destacando-se a criação de gado de corte, cultivo do arroz, soja e melancia. Na área da Escola são encontrados vários tipos de vegetação, entre eles cerrado, mata fechada, varjões e várzeas inundadas, áreas típicas da Ilha do Bananal.

Educação Infantil

A primeira infância é um dos períodos mais relevantes no desenvolvimento mental, emocional e de socialização.

Estudos revelam que a qualidade de vida entre o nascimento e os seis anos de idade pode determinar as contribuições que uma pessoa fará a sociedade na fase adulta.

Ao instalar e manter as suas unidades escolares prioritariamente em regiões carentes do ponto de vista socioeconômico, a Fundação Bradesco procura contribuir para a reversão desse quadro, orientando-se por dois princípios: o respeito às particularidades locais e a valorização dos saberes adquiridos na convivência familiar.

Ensino Fundamental

Nos 9 anos de Ensino Fundamental, os alunos desenvolvem o domínio da escrita, da leitura e do cálculo. Além disso, tomam contato com outras áreas do conhecimento, como Ciências, História, Geografia, Arte, Educação Física.

Na primeira etapa do Ensino Fundamental (1º ao 5º ano), por exemplo, os educadores incentivam os estudantes a concluir hipóteses e a utilizar novos e diversos recursos, como diferentes mídias. Já na segunda etapa (6º ao 9º ano), quando ingressam na adolescência, os alunos da Fundação Bradesco aperfeiçoam conhecimentos com a prática de projetos e a participação em mostras e exposições.

Ensino Médio

No Ensino Médio, encerra-se um ciclo importante da vida escolar. É o primeiro passo para o início da vida adulta. Nesse momento de fazer escolhas, a mais importante diz respeito à profissão: a Fundação Bradesco procura preparar profissionais e cidadãos conscientes de seus diferentes papéis na sociedade. Tão importante quanto adquirir novos conhecimentos, é aprender a lidar com eles de modo ativo, construtivo e criador.

Educação Profissional Técnica de Nível Médio

Formar cidadãos criativos, produtivos, empreendedores e, sobretudo, capazes de aprender a aprender para inovar sempre tem sido uma preocupação constante da Fundação Bradesco. Com o propósito de facilitar a inserção ou a recolocação no mercado de trabalho, os cursos estão divididos em quatro áreas: Agropecuária, Gestão, Informática e Indústria.

Além dos aspectos técnicos, os currículos valorizam a relação da cidadania com o mundo do trabalho e também as demandas específicas por profissionais qualificados nas regiões em que as escolas estão localizadas.

Formação Inicial e Continuada

A Fundação Bradesco conta com cursos de Formação Inicial e Continuada (FIC), que oferecem programas de atualização e qualificação de indivíduos com diferentes níveis de escolaridade. São mais de 100 cursos livres, cuja finalidade é ensinar um ofício, possibilitando aos alunos aumentar sua renda e melhorar a qualidade de vida.

O amplo portfólio cobre áreas profissionais como as de Gestão, Imagem Pessoal (Moda e Embelezamento Pessoal), Indústria (Elétrica, Eletrônica e Tecnologia Gráfica), Informática, Lazer e Desenvolvimento Social, Turismo e Hospitalidade (Serviços de Turismo, Hospedagem e Alimentação) e Agropecuária.

Mais de 1,4 milhão de atendimentos foram realizados na 8ª edição do Dia Nacional de Ação Voluntária

Março 9, 2010

A Fundação Bradesco realizou no domingo, 7 de março, a oitava edição do Dia Nacional de Ação Voluntária.

Mais de 1,4 milhão de atendimentos foram realizados durante o dia na rede de escolas, nos Centros de Inclusão Digital (CIDs) e em diversos pontos de atendimento em todo o Brasil, como associações de bairro e espaços públicos.

Ao todo, 44.732 voluntários, entre alunos, professores, colaboradores da Fundação e da Organização Bradesco, enfermeiros, médicos, dentistas, advogados, psicólogos, cozinheiros, cabeleireiros, entre outros, participaram das atividades que beneficiaram a população que buscava atendimento.

Destacamos a participação de profissionais voluntários do Hospital Professor Edmundo Vasconcelos que, a exemplo de anos anteriores, nesse dia, ofereceu serviços na área de saúde à população carente da periferia de Osasco, SP.

Voluntários da Fundação Bradesco em parceria com o Programa Voluntários Bradesco, em todo o País, formaram várias equipes que arrecadaram 531.924 produtos, como alimentos, fraldas descartáveis, colchões, material escolar, produtos de higiene pessoal e de limpeza, entre outros, que foram doados a diversas instituições, como creches, orfanatos, asilos e entidades que acolhem pessoas carentes e com algum tipo de deficiência.

As ações mais procuradas foram as atividades esportivas e de lazer, cortes de cabelo e penteado, atividades culturais, aplicação de flúor, medição de pressão arterial e a oportunidade de tirar documentos, como certidão de nascimento, RG e CPF.

Números do Dia Nacional de Ação Voluntária 2010:

• 1.471.782 atendimentos
o 422.984 atividades esportivas e de lazer
o 281.715 ações na área da saúde
o 221.782 ações de meio ambiente e animais
o 206.443 atividades de cultura
o 140.946 ações em educação e pesquisa
o 100.980 atividades de cidadania e defesa dos direitos civis
o 74.130 atividades de oportunidade de emprego e renda
o 22.802 atividades de assistência social