Posts Tagged ‘tocantins’

Dia D da Leitura em Cariri do Tocantins tem como tema autores tocantinenses

Junho 24, 2016
1 CARIRI PALESTRA.jpg
Na tarde desta sexta-feira (24), participamos do Dia D da Leitura, em Cariri do Tocantins, ministrando palestra motivacional e de incentivo à leitura para os alunos da Escola Municipal Divina Ribeiro Borges e da Escola Estadual Tarso Dutra.
 
Com o tema Autores Tocantinenses, a iniciativa se transformou num evento maravilhoso e que contou com a performance dos alunos de várias séries, que declamara poesias de nossa autoria e também, de vários autores do Tocantins.
Parabenizamos a diretora da Escola Estadual Tarso Dutra, Olga Vagna, e o diretor da Escola Municipal Divina Ribeiro Borges, Janir Ponciano de Oliveira, pelo trabalho de fomento à literatura tocantinense junto à comunidade estudantil de Cariri do Tocantins.

 

Na oportunidade, o querido amigo, escritor e professor de Cariri, Dorcídio Ponciano divulgou suas obras literárias.

Documentário sobre poeta de literatura de cordel será lançado em Gurupi

Dezembro 18, 2011

Na terça-feira, 20/12, estarei lançando o documentário “Palmares –  O Cantador de Cordel”. O evento acontece às 10 horas, na Sala de Treinamentos do HRPG – Hospital Regional Público de Gurupi. O evento é destinado a um seleto público. Posteriormente,  promoverei  outros lançamentos  em lugares  diferentes.

Além de atuar como diretor, também sou responsável pelo roteiro do documentário que conta um pouco da trajetória do poeta popular alagoano Antônio Farias, mais conhecido como Palmares, de 62 anos, que mora em Gurupi desde 1999. Palmares é um dos mais expressivos poetas de literatura de cordel da região Sul do Estado. Ele também se envereda pelos caminhos da música.

Produzir esse documentário foi uma experiência gratificante para mim, pois há muito tempo pretendia fazer essa homenagem a meu amigo Palmares, poeta e companheiro de composições musicais. Mesmo na sua simplicidade, Palmares consegue mostrar que possue grande talento para o mundo da literatura popular, encantado os leitores por onde passa declamando seus versos. E é um pouco disso que eu mostro nesse documentário.

TRAJETÓRIA
A história de Palmares é cheia de grandes desafios que ele enfrentou até atingir várias conquistas. Era analfabeto, mesmo assim, declamava seus versos para que alguém escrevesse e, dessa forma, registrasse seu trabalho num caderno. Em 2004 matriculou-se num curso de alfabetização que era realizado em parceria com o Sesi e um programa de extensão do Centro Universitário UnirG. Aprendeu a ler e escrever e, depois deu prosseguimento a seus estudos. Neste ano colou grau pela UMA – Universidade da Maturidade, em Gurupi, e agora faz pós-graduação.

Palmares é autor de nove livros, todos de literatura de cordel, nas mais diferentes temáticas, que vão da questão da defesa do meio ambiente, passando por vaquejadas e, até, histórias infantis.  Os CD gravados já somam sete, nos ritmos de forró, xaxado e baião. Nos dois últimos trabalhos, ele inovou por causa da religião evangélica que abraçou. As músicas foram gravadas em ritmo de forró gospel.

O documentário está à venda pelo site www.livrariaveloso.com.br

Bonecos Gigantes no Carnaval de Taquaruçu

Março 3, 2011

Manifestação Quilombola tocantinense sob as lentes de Emerson Silva

Outubro 5, 2010

Integrantes da Comunidade Quilombola de Lagoa da Pedra

Dia 7 de outubro a Galeria de Artes Mauro Cunha irá receber a exposição fotográfica Lagoa da Pedra e a Roda de São Gonçalo, do fotógrafo Emerson da Silva. A abertura acontece às 19h30, na própria galeria, localizada na Fundação Cultural do Tocantins, onde poderá ser visitada até o dia 13 de outubro, sempre em horário comercial.

Saindo da Galeria Mauro Cunha a exposição percorrerá várias outras cidades do Tocantins, sendo exposta nos Campi da UFT – Universidade Federal do Tocantins, dos municípios de Porto Nacional, Miracema, Palmas, Araguaína, Tocantinópolis, Gurupi e Arraias, de onde partirá para a própria comunidade da Lagoa da Pedra, localizada na zona rural do município de Arraias. .

O acervo fotográfico foi formado no processo de pesquisas para a elaboração do livro A Roda de São Gonçalo na Comunidade Quilombola da Lagoa da Pedra em Arraias, de autoria do jornalista, educador, teólogo e mestre em Ciências do Ambiente Wolfgang Teske, parceiro do projeto na área de pesquisas e textos.

Vem aí mais uma edição do Chico – Festival de Cinema de Palmas

Setembro 24, 2010

A 9ª edição do Chico – Festival de Cinema de Palmas, no Tocantins, será realizada de 30 de outubro a 02 de novembro de 2010.

Nesta 9ª edição, os vídeos curtíssimos (categoria Pocket Movie) serão selecionados exclusivamente pela web por meio de enquetes semanais no sítio www.festivalchico.com.br, e a premiação será concedida pelo júri popular presente nas exibições. As inscrições, tanto para a categoria Pocket Movie quanto para as categorias Melhor Curta Tocantins e Melhor Curta Brasil, poderão ser efetuadas de 27 de setembro a 23 de outubro de 2010.

Compõem a programação do Chico 2010 dois dias de exibição audiovisual e um dia de premiação e shows musicais no Canto das Artes, em Taquaruçu, mais um dia de círculos setoriais de debate no Memorial Coluna Prestes.

2º Festival de Inverno de Taquaruçu

Junho 29, 2010

2º Festival de Inverno de Taquaruçu, no Tocantins

Tocantinenses são destaques no 1º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afrobrasileira

Abril 16, 2010

O projeto “Lagoa da Pedra e a Roda de São Gonçalo” foi aprovado no edital do 1º Prêmio Nacional de Expressões Culturais Afrobrasileiras. Prêmio é realizado pelo CADON – Centro de Apoio ao Desenvolvimento Osvaldo dos Santos Neves, em conjunto com a Fundação Cultural Palmares – FCP e patrocínio da Petrobras.

O projeto de autoria do repórter fotográfico Emerson Silva, co-autoria e curadoria do fotógrafo Manoel Júnior com pesquisas e textos do jornalista, educador, teólogo e mestre em Ciências do Ambiente, Wolfgang Teske, nasceu da necessidade de levar ao público o acervo obtido durante o estudo de caso de processo folkcomunicacional (estudo sobre processos de comunicação através das manifestações folclóricas e suas relações com a mídia), o livro A Roda de São Gonçalo na Comunidade Quilombola da Lagoa da Pedra em Arraias”, de autoria de Teske.

Esse projeto foi o único selecionado do Estado do Tocantins, dentre os 1001 inscritos em todo o Brasil.

Consta do projeto exposição fotográfica interativa com 30 fotos coloridas, tamanho 0.60 cm x 0.90 cm; montar quebra cabeça fotográfico de 1,00 x 1,70 para interagir com os visitantes da exposição; elaborar fotolivros, selos e cartões postais customizados para distribuição entre parceiros e instituições de cultura do Estado; realizar exposições virtuais e atividades fotográficas. A exposição será apresentada nas principais cidades do Estado e na própria comunidade quilombola Lagoa da Pedra, com o objetivo de valorizar e preservar suas origens, rituais e a manifestação religiosa conhecida como Roda de São Gonçalo – ritual empregado em pagamento a alguma graça alcançada ou concedida, por meio de uma promessa a São Gonçalo.

Palestra na Escola Copefa abordou a formação de leitores na era do conhecimento

Abril 16, 2010

Um dia especial para incentivar ainda mais o hábito da leitura nos alunos da Escola da Cooperativa de Educadores de Formoso do Araguaia - Copefa

No dia 15 de abril, pela manhã, estive em Formoso do Araguaia, cidade localizada no Sul do Tocantins e a 320 km de Palmas, nossa capital, para ministrar palestra com o tema “A importância da formação de leitores na era do conhecimento”. O convite partiu da diretora da Escola Copefa– Cooperativa de Educadores de Formoso do Araguaia, professora Maria Madalena Costa Martins Souza, que estava promovendo o “Dia D da Leitura”.

Os alunos da Escola Copefa ficaram entusiasmados com a palestraFoi uma experiência gratificante, principalmente, por constatar que a escola coloca em prática – e com muita competência – várias ações de incentivo a leitura e a produção textual, propiciando ao alunado a participação entusiasmada, contribuindo também para despertar o senso crítico que certamente irão transforma-los em cidadãos mais conscientes de seus direitos e deveres ao mesmo tempo em que os prepara para vencer os obstáculos que por ventura lhes surjam pela frente.

Após a minha palestra, fiz o sorteio de vários livros entre os alunos, bem como, doação de algumas publicações de autores tocantinenses à Biblioteca da Escola. A Copefa integra a rede de escolas do Sistema Positivo de Ensino.

Este palestrante ladeado pela equipe de professores da Escola Copefa

A navegação poética de Dourival Santiago

Abril 12, 2010

O poeta Dourival Santiago está com novo livro na praça

“Esta obra representa a inquietude, o espanto, a perplexidade do “eu lírico” diante dos acontecimentos da vida, pois o homem é um ser que não sabe viver sem matar, não sabe amar sem ferir, e nem ganhar sem perder”. É assim que o poeta Dourival Santiago define o conjunto de poesias inseridas em “Barco de Pedra”, livro publicado pela Editora Kelps, de Goiânia (GO). Na visão do autor, esse mesmo homem é limitado demais, se perde nos labirintos das circunstâncias e quase sempre não vê a nobreza de seu coração. Após as primeiras leituras de “Barco de Pedra”, é fácil concordar com a opinião do professor Gesimário de Carvalho, que assina o prefácio da obra, ao afirmar que ver algo de especial na poesia de Dourival Santiago, ressaltando que afora as rimas, o poeta não persegue a forma como o seu ideário. “Sua ambição maior é ser um repositório das situações afetivas mais singelas, mas não menos vitais no cotidiano humano. Tal prática se dá por intermédio de um lirismo simples e cativante, cuja maior escola na nossa poesia foi praticada por Manuel bandeira”, explica o professor.

SOBRE O AUTOR

Dourival Santiago é natural de Miracema do Tocantins, mas reside em Paraíso do Tocantins desde 1970. Em 1977 enveredou-se pelos caminhos das artes cênicas, tendo escrito, atuado e dirigido vários espetáculos teatrais. Em 1982 venceu em Goiânia (GO), o Concurso de Poesias Grandes Talentos. Possui publicados os seguintes livros: “Pegadas do Sol” (Poesias – 1986); “O mundo não vale a minha mãe” (Poesias-1988) e que teve segunda edição ampliada em 2006. “Vida Humana”(Poesias-1994); “Gente do Interior” (Crônicas e Contos – 2004). Participou, ainda, da Antologia poética do V Prêmio SESI de Poesia (1977), V prêmio SESI de Contos tocantinenses (1999) e da coletânea “Na trilha do descobrimento do Brasil” (2000), em Santos (SP). Dourival Santiago é titular da Academia Tocantinense de Letras, onde ocupa a cadeira 39, cujo patrono é o escritor, educador e humanista Ribeiro da Cunha. Também integra o quadro de Membro Correspondente da Academia Gurupiense de Letras. Em Paraíso do Tocantins foi diretor de Cultura do Palácio de Cultura Cora Coralina,fundou o Grupo Independente de Teatro do Tocantins (GRITTO), e, em 2009, foi eleito presidente do Conselho Municipal de Cultura de sua cidade.

Registros que vão além dos rios

Março 29, 2010

Dono de um estilo  envolvente de escrever, o escritor e Antoninho Rossini está colhendo os bons frutos de seu livro “Além dos Rios – Aventura e espiritualidade de Aladir Murta, o navegador Solitário” (163 pág), lançado no ano passado,  em Palmas, sob a  égide da  Editora Tag & Line.

Pescador nas horas vagas, Rossini conheceu o mineiro Aladir Murta, de 72 anos, durante uma pescaria no Rio Araguaia em junho de 2008. Conhecido como “navegador solitário”, Murta percorre desde o ano 2000 os rios brasileiros numa canoa de quatro metros apenas com remos e equipamentos básicos de sobrevivência. Mesmo sozinho, o navegador sempre se sentiu acompanhado por seres espirituais. Conhece e convive com povos ribeirinhos e índios. Aprendeu a se comunicar com a natureza encarnada nas florestas e nos animais.. O livro contém um vasto material com mapas, depoimentos, fotos e recortes de notícias sobre a saga do navegador solitário.

SOBRE O AUTOR

Antoninho Rossini é jornalista e bacharel em direito. Iniciou sua carreira como repórter nos anos 60 trabalhando para jornais,revistas e emissoras de rádio e televisão. Lecionou Jornalismo na Fiam- Faculdades Integradas Alcântara Machado. É responsável pela Editora Tag&Line, que dentre as obras publicadas destacam-se “ A Vertigem das Urnas”, livro sobre marketing político e “Não diga para minha mãe que trabalho em propaganda…Ela pensa que sou pianista num bordel”, ambos de autoria do francês Jacques Séguéla, conhecido em todo o mundo pelos seus mais de 23 livros publicados e também como publicitário e consultor em comunicação.

A Editora Tag&Line também é responsável pela publicação de biografias e estudos sobre marketing e propaganda.